Katharyne Bezerra do PSOL surpreende com boa votação em Belo Jardim

Na cidade de Belo Jardim, onde a maioria dos candidatos a vereadores se elegem gastando uma fortuna, candidatos com pouco poder aquisitivo tem dificuldade em conseguir uma vaga na Câmara municipal. Por isso, aqueles candidatos que conseguem ser eleitos ou chegam perto, tendo poucos recursos financeiros podem se considerar heróis.
Foi o caso de Katharyne Bezerra do PSOL, atingiu os 638 votos, não foi eleita, mas ficou na condição de suplente. Outro fato que chama a atenção é que nenhuma mulher conseguiu ser eleita, porém Katharyne conseguiu ser a segunda candidata mais bem votada, perdeu só para outra mulher, Dapaz, que foi a mulher mais votada, ficando também na condição de suplente.
Dificuldades
Katharyne entrou numa chapa independente contendo ela e seu amigo, Adones Valença. Com apenas dois candidatos, foi difícil alcançar uma vaga na Câmara. Outro problema foi que algumas rádios belo-jardinenses não passaram o guia eleitoral do PSOL.

Motivos do Sucesso na Campanha
Participou ativamente da sua campanha, pessoalmente e na internet, fazendo porta-a-portas, passeatas pelas feiras tradicionais de Belo Jardim, na web pôde participar de Lives e também palestras onlines, além de constantemente divulgar seus vídeos e banners nas principais redes sociais (Facebook, Whatsapp e Instagram). As propostas em defesa da causa animal e o apoio das mulheres foram o que fizeram Katharyne conseguir seus 638 votos, fazendo acreditar que o PSOL pode sim eleger candidatos em Belo Jardim como Katharyne, Adones ou outro que venha a se unir ao projeto.