MPPE recomenda medidas para o enfrentamento à Covid-19 e H3N2 em Belo Jardim

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), através da 1ª Promotoria de Justiça de Belo Jardim, recomendou ao prefeito Gilvandro Estrela (DEM) e à secretária de Saúde, Aline Cordeiro, medidas para o enfrentamento a pandemia da Covid-19 e ao vírus da gripe H3N2, para evitar o adoecimento dos munícipes, considerando o novo cenário epidemiológico do Estado.
O documento assinado nessa quarta-feira (12), pelo promotor de justiça Daniel de Ataíde Martins, recomenda que a Prefeitura de Belo Jardim amplie a capacidade de atendimento no Hospital Júlio Alves de Lira (HJAL) e na Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA) e garanta a manutenção dos leitos da Covid-19 no município para atenção integral das pessoas diagnosticadas com a Covid-19 e Influenza.
Em relação à vacinação contra a covid-19, o MP recomenda que a Secretaria de Saúde realize a busca ativa de pessoas ainda não completamente imunizadas e reforce as equipes responsáveis pela vacinação nos postos ou salas de vacinação, além de indicar que “seja analisada a possibilidade de o município instituir a obrigatoriedade da comprovação de vacinação contra a COVID-19 para o exercício de determinadas atividades”.
As ações de fiscalização dos órgãos sanitários também devem ser reforçadas para manutenção do uso de máscaras, distanciamento social, cumprimento dos decretos estaduais, dentre outras medidas que visem a contenção da disseminação das doenças infectocontagiosas.