BENS PÚBLICOS NO BALCÃO DE NEGÓCIOS DA PREFEITURA

Chegou ao conhecimento do Site Paredão do Povo que o imóvel público onde funcionou durante muitos anos o Bar de Arnaldo de Doca, na entrada principal do Pátio da Feira teria sido negociado entre seu antigo ocupante é um comerciante local que pretende construir um supermercado no local. Para dar legalidade aos documentos do imóvel um agente da prefeitura teria pedido 40 mil reais de comissão no negócio. Essa conversa já circula livremente nos quatro cantos de Belo Jardim.
Se essa negociata com o patrimônio público é verdadeira, só uma investigação poderá confirmar. O que se sabe de verdade é que o prefeito Gilvandro Estrela encaminhou para a
câmara um Projeto de Lei revogando a doação do terreno que foi feita em 2012 por Marco Coca-cola só popular Arnaldo de Doca. Acontece que o Ministério Público entrou com ação pedindo a anulação das doações feitas em 2012 por ser ano eleitoral e em 2013!os atos de doação de mais de 70 terrenos foram anulados, incluindo aquele do Bar de Arnaldo. De modo que não é preciso a prefeitura revogar a doação que já foi anulada. Mas, para dar ares de legalidade aí caso, Gilvandro mandou pra câmara uma declaração de Arnaldo dizendo que não quer mais o terreno e um laudo da secretaria de obras dizendo que não há nada construído no terreno (o bar existe naquele espaço a mais de 10 anos) e anexou uma foto do terreno ao lado, para comprovar que não há nada construído lá. Só esqueceu de combinar com Belo Jardim toda, que sabe da estória completa.
Segundo informações do blog, na reunião das comissões ocorrida na manhã de hoje, o canção piou e o vereador Nilton Senhorinho rasgou o verbo é o projeto foi retirado de pauta. Os vereadores da oposição vão requerer mais informações sobre o caso e pedir o acompanhamento do Ministério Público sobre o caso.
É muita fumaça nesse governo.