SÓ EU QUE TENHO A SENSAÇÃO DE QUE BELO JARDIM CONTINUA SEM PREFEITO?

Na última sexta-feira fui até a central de abastecimento comprar um feijão específico. Ao entrar no prédio, anexo ao mercado de carne, tive um choque de realidade. Paredes sujas, telhado quase caindo, portas amassadas, buracos, e completamente às escuras; um abandono de dar dó. Por curiosidade resolvi visitar o mercado de peixe, impossível. O mau cheiro, lixo na entrada, na saída, telhado também caindo. Uma praça ao lado, acho que seja uma praça, repleta de lixo, bancos caindo aos pedaços, pontas de ferro expostas em tempo de causar um acidente. Parece que não existe vida por lá há uns 15 anos.
Saindo de lá fui ao Santo Antônio pelo pátio da feira, mais um abandono. O canal do bitury é um matagal, o canteiro da estrada nem se vê de tanto lixo e mato. A rua da Caixa Econômica interditada há quase 1 mês sem nenhuma sinalização, duas tendas em frente à prefeitura e ninguém sabe explicar o porquê e para quê. A rua Josefa Germano Ferreira, rua do presidente da câmara e do marido da vice dona da prefeitura Joedna Souza, com dois buracos tamanho do mundo desde janeiro e ninguém toma um providencia.
Andando pela cidade tenho a sensação de estar num eterno déjá vu. Hora vejo os meios fios pintados e acho que o prefeito é João Mendonça; o lixo nas ruas, a central abandonada e acho que Hélio ainda é o prefeito, pensionistas e professores reclamando que ainda não receberam dezembro, penso que Cecílio voltou. Mas uma coisa e certa, estamos há 5 meses de um novo governo e absolutamente tudo parece estar como sempre esteve.
A impossibilidade de Gilvandro, por problemas de saúde, somada a desconfiança de Mendoncinha para com Maneco, não o deixando assumir a prefeitura por um dia sequer, tem produzido, em muitas pessoas, a triste sensação de que ainda estamos sem prefeito. A falta de atitude de um gestor e a fata de planejamento de gestão se mostram visíveis nas ruas esburacadas, nos prédios públicos deteriorados, no trato com as pessoas, na falta de atendimento às necessidades imediatas da população.
É triste essa sensação, mas sinto que Belo Jardim ainda está à deriva, e o pior; não sabemos onde estar ou quem é o comandante.
Dr. Evandro Mauro