Em Belo Jardim, Prefeitura embarga todas as obras da Compesa

Todas as obras da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) na cidade de Belo Jardim, foram embargadas pela prefeitura nesta quarta-feira 21. A Companhia fica proibida de realizar os serviços de escavação de solo, e esgotamento sanitário no município.
A decisão foi tomada após vistorias realizadas pelo secretário de obras Cícero Nunes e o engenheiro civil da Prefeitura Augusto Lima e Silva Filho .
Ele afirma que a empresa SCAVE Engenharia e Locação não tem cumprido seu papel de deixar em perfeito estado os locais que são abertos para colocar as novas tubulações.
“O serviço de péssima qualidade que a Compesa tem feito, vem causando transtornos na cidade. Prejudicando a limpeza urbana, provocando acidentes no transito e colocando em risco a vida de nossos munícipes. Essa é a maior razão pela qual o embargo chegou a companhia”, diz o secretário.
Segundo copia do documento:” O descumprimento do embargo acarretará em medidas penais cabíveis para quem ordenar ou permitir a continuidade da presente obra”.

Vereador Gilvandro Estrela denuncia doação ilegal de terrenos pela prefeitura de Belo jardim

Vereador Gilvandro Estrela denuncia doação ilegal de terrenos pela prefeitura de Belo jardim
O vereador Gilvandro Estrela, líder da oposição na Câmara de Vereadores de Belo Jardim, denunciou durante sessão ordinária na última terça feira 20, um loteamento irregular de terrenos feito pela Prefeitura de Belo Jardim, no Parque do Bambu, localizado no bairro do Bom Conselho.
Segundo o parlamentar “O Parque está sendo literalmente fatiado por lotes e distribuído para a população. Eu convido a oposição para que amanhã possamos ir até o Ministério Público fazer mais uma denúncia de invasão de terrenos públicos. O local está sendo loteado de boca”, afirmou.

Ministério Público abre investigação sobre atraso em salários do Belo Jardim Prev

O promotor de justiça Daniel de Ataíde Martins, da 1° Promotoria de Justiça de Belo Jardim, abriu inquérito para investigar o atraso no salário dos inativos e o déficit do fundo previdenciário da Prefeitura de Belo Jardim, o Belo Jardim Prev.
De acordo com o despacho publicado na última terça-feira 20, no Diário Oficial Eletrônico do Ministério. Ainda no despacho, a Promotoria de Justiça atesta a necessidade “de dar continuidade às investigações e à coleta de informações para o esclarecimento dos fatos em apuração e adoção de eventuais medidas extrajudiciais para a solução dos problemas apontados nas representações”.

Moradores do Vianna & Moura da BR cobram saneamento básico e calçamento

Os moradores da rua Nair Barbosa Calado, situado no Lot. Vianna Moura da BR 232 reclamam pela 2ª vez da falta de saneamento e calçamento naquela localidade.
moradores questionaram a Prefeitura em relação ao que tem sido feito com os recursos do município que, segundo eles, está abandonado. “Falta limpeza, e as ruas estão cheias de lama de fezes”, desabafou um internauta que se identificou como Cláudio Salviano.

Prefeitura de Belo Jardim irá embargar obras da Compesa

Segundo informações extraoficiais a Prefeitura de Belo Jardim, irá na manhã desta quarta feira 21, ao gerente regional da Compesa, Gilvandro Tito, a notificação de embargo das obras realizadas pela Companhia dentro da cidade.
A ação, foi motivada a partir do não comprimento dos parâmetros normativos da Associação Brasileira de Normas Técnicas. Conforme a notificação, as obras e embargadas das obras de construção, escavação de solo, recomposição e reparo de pavimentação para implantação de água e esgoto, dentre outras obras diversas na cidade. Ou seja, a partir desta quarta-feira 21, serão paralisadas todas as obras da empresa do Gov. do Estado até cumprimento das normas estabelecidas.

Morador cobra recuperação de rua no Loteamento Vianna & Moura da BR

As condições da rua Alzira Fernandes de Oliveira, que fica no Loteamento Vianna & Moura da BR 232, preocupa moradores da localidade. Um morador enviou fotos pelo aplicativo whatsapp e mostra como está o local.
De acordo com ele, as pedras do calçamento estão soltas o que dificulta o acesso de carros e principalmente motos. ”Gostaria que se possível pudessem entrar em contato com os responsáveis que possam fazer o conserto desta rua”, conta.

Grupo Cultural Boi da Gente está prestes a conquistar um espaço importante para seu projeto

O Grupo Cultural Boi da Gente, com 12 anos de resistência e defesa da cultura popular, encontra-se em um momento importante de sua jornada. Em articulação com o secretário de Cultura Cristiano Cabeludo, estamos prestes a conquistar um espaço importante para o nosso projeto. Demonstramos interesse de ocuparmos uma casa que fica localizada no Parque do Bambu e que vem servindo de apoio/depósito para a Secretaria de Obras, responsável pelo local.
Segundo nos foi passado pelo Sr. Cristiano Araújo Cabeludo, o secretário de Obras, o Sr. Cícero Nunes, se demonstrou sensível a nossa causa e interessado em contribuir para nossa Cultura. Estando isso posto, aguardamos ansiosamente pelo cumprimento desse consenso e desde já agradecemos o empenho de ambos.
No entanto, ainda não recebemos a chave do local e não fomos apresentados aos servidores que desempenham seu trabalho naquele espaço, mesmo depois de ter entrado em contato com os responsáveis. Diante disso, aproveitamos a oportunidade para, publicamente, solicitar uma resposta, visto que essa não é uma conquista somente do Boi da Gente, mas de toda a sociedade belojardinense.
Vocês que nos acompanham sabem que já participamos de diversos eventos promovidos pelo Sesc Ler- Belo Jardim, Instituto Conceição Moura e até mesmo pela Prefeitura Municipal de Belo Jardim. Já estivemos presentes em outras cidades e, atualmente, encontra- se em andamento um projeto de intercâmbio com um grupo da cidade de Tacaimbó, que será viabilizado com recursos do Funcultura.
Mas, para permanecer em atividade, levando com dignidade o nome da nossa cidade por onde quer que cheguemos, contamos com o empenho de amigos, companheiros e alguns empresários, além de aproveitarmos cada oportunidade de nos fazermos presentes com nossa barraquinha de bebidas, comidas e nossa conhecida Batucana.
Essas ações fazem com que tenhamos as mínimas condições para manter nossas alfaias com peles decentes, fazer manutenção em outros instrumentos, comprar ingredientes para produção dos materiais que vez por outra vendemos, pagar o deslocamento de instrumentos, enfim… nos mantermos!
Com esse apoio da Secretaria de Obras, juntamente com a de Cultura, teremos condições de mantermos nossos ensaios mesmo em dias de chuva. Também vamos poder desfrutar de um espaço colaborativo, onde a pluralidade vai predominar. Por tudo isso, pedimos o apoio de vocês, para que possamos juntos cobrar um posicionamento de nossos governantes e o cumprimento do acordo. O Boi da Gente e todos aqueles que apreciam a cultura popular agradecem!