Salvem a AEB

Um dos maiores patrimônios de Belo Jardim está se acabando. Depois de 40 anos de funcionamento, a Autarquia Educacional vive sua maior crise institucional e financeira.
Depois de nomeações desastrosas, como a de presidentes com apenas bacharelado e até ex motoristas, não se poderia esperar outro resultado senão o caos que lá se instalou.
Com instalações precárias, banheiros sem condições de uso, falta de livros, salas de aulas com ventiladores do século passado, agora é a vez dos salários atrasados. Professores contatados têm dito em sala de aula que estão sem receber, por isso não vão disponibilizar as notas para os alunos no portal.
A presidência, que não sabe o que é gestão e muito menos competência, de forma covarde, quis transferir a responsabilidade que é dela própria e do gestor municipal para os alunos, alegando que muitos estão com as mensalidades atrasadas. O pior, em nota oficial, o presidente disse ser tradição da instituição os salários atrasados, como se isso fosse justificativa ou motivo de comemoração.
Evidentemente tudo isso tem levado a instituição as piores colocações no ranking da educação superior no Brasil. Hoje o preço da mensalidade ainda é atrativo, daqui a pouco, a má qualidade no ensino, por falta de gestão, será um motivador para o afastamento dos alunos de toda região.
Salvem a AEB antes que o MEC feche suas portas e centenas de alunos fiquem prejudicados, assim como centenas de profissionais sem seus empregos.