Gestantes feridas em capotamento de ambulância perdem os bebês

As duas grávidas feridas em um acidente envolvendo a ambulância que as transportava, ocorrido na noite dessa quarta-feira, perderam os bebês. Larissa Penha de Lima, 25, e Acenilda Maria de Lima, 43, estavam no oitavo mês das respectivas gestações. O Hospital da Restauração não informou se as mortes foram causadas por traumatismos ou pelo agravamento de algum problema de saúde apresentado pelas pacientes.
A ambulância, que além das grávidas transportava outros dois pacientes e uma enfermeira, capotou na altura do Distrito Industrial de Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife (RMR). O motorista do veículo, que vinha de Belo Jardim, no Agreste do estado, para o Recife, teria perdido o controle do veículo e subido na mureta da rodovia. As vítimas foram encaminhadas para o Hospital da Restauração (HR), na área central do Recife, e para o Hospital Pelópidas Silveira, no Curado, na Zona Oeste da cidade.
Larissa e Acenilda foram levadas ao HR, onde foi constatada a morte dos bebês e realizados os partos. Ambas seguem em observação na unidade e apresentam quadro de saúde considerado estável. Além das gestantes, o motorista da ambulância também deu entrada na unidade. O homem, identificado como Edilson Alves, 56, passou por exames e está estável. A irmã de Larissa, que também estava na ambulância, precisou passar por uma cirurgia e está em estado grave. Não foi possível confirmar o registro de entrada nem o estado de saúde dos feridos encaminhados ao Pelópidas Silveira por causa da falta de identificação das vítimas.
No momento do acidente as vítimas seguiam para Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), na área central da capital, onde receberiam atendimentos médicos. Para o resgate, foram necessárias oito ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Corpo de Bombeiros.
OP9 O portal do Sistema Opinião