Deu no Blog de Edmar Lyra: Mendonça é o melhor ministro de Pernambuco

Faltando três meses para a desincompatibilização dos ministros para a disputa eleitoral de outubro, Pernambuco tem três dos cinco ministros que emplacou na Esplanada dos Ministérios durante o governo Michel Temer. Dos que restaram, Mendonça Filho, Fernando Filho e Raul Jungmann, todos seguem fazendo um trabalho extraordinário a frente das suas pastas, porém um deles liderou de ponta a ponta desde que assumiu o cargo e ficou com o posto de melhor ministro de Pernambuco e um dos melhores auxiliares de Michel Temer, que é Mendonça Filho.
Desde que assumiu ainda em 2016 tão logo foi efetivado o impeachment de Dilma Rousseff, Mendonça Filho enfrentou, além da hostilidade habitual dos militantes de esquerda, o fato de ter que desmembrar o MEC que no governo Temer abrigaria novamente a Cultura na pasta, mas o presidente acabou voltando atrás. Tão logo recebeu o cargo, pegou uma pasta sucateada, com problemas no Fies, no Prouni, e em vários estados no tocante às universidades e institutos federais que estavam em frangalhos.
Em pouco mais de um ano, Mendonça que já tinha uma experiência exitosa em Pernambuco quando implementou a rede de ensino integral no estado durante o período que foi governador, conseguiu arrumar a casa, e encerrará a sua passagem no MEC como mais um pernambucano a conseguir êxito na pasta, antes Marco Maciel (1985) e Cristovam Buarque (2003) fizeram notáveis trabalhos no cargo mesmo passando cerca de um ano a frente da Educação do país.
Mendonça se reinventou, vivenciou o ostracismo de três derrotas majoritárias, a dificuldade de fazer oposição a Lula e Eduardo Campos em Pernambuco e por muito pouco não renovou seu mandato de deputado federal em 2014, porém foi recompensado por manter-se coerente ao seu posicionamento político. Soube roer o osso da roda gigante da política mas agora chega em 2018 com amplas possibilidades, a mais tranquila delas é a reeleição de deputado federal, mas pode ser candidato a senador, a governador, ou a maior delas que seria a candidatura a vice-presidente, o que o colocaria no rol dos principais políticos do Brasil caso logre êxito na empreitada.
Mendonça se preparou a vida inteira para este momento, é competente, experiente, preparado e capaz de desempenhar qualquer que venha a ser o desafio que a política e a vida lhe impuserem. Ser reconhecido como o melhor ministro de Pernambuco até pelos seus adversários e ser lembrado para o posto de vice-presidente são provas inequívocas de que Mendonça levantou, sacudiu a poeira e deu a volta por cima.