Moradores denunciam esgoto estourado na rua Manoel Alves Feitosa

As fotos demonstram a realidade do Loteamento Maria Cristina, precisamente na rua Manoel Alves Feitosa. A população resolveu denunciar nas redes sociais e ao Site Paredão do Povo e cobrar providência ao Prefeito. Opa! será que Belo Jardim têm?
Moradores denunciam esgoto estourado. Há mais de três meses crianças, jovens e idosos apresentam doenças de pele devido o acumulo de mosquito, fedentina. É impossível até de realizar as refeições, pior que isso todo este esgoto é despejado em uma lagoa, fomos diversas vezes na Sec. de Obras mas a desculpa é que não tem manilhas e os nossos IPTU o que a Prefeitura anda fazendo?

Moradores do Lot. Morada dos Jardins denunciam vazamento que já dura meses

Os moradores do Loteamento Morada dos Jardins, estão reclamando de um vazamento, onde segundo eles, por várias vezes a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) foi solicitada para fazer o conserto do cano, mas nada foi resolvido.
O problema já dura meses, segundo alguns moradores o vazamento já encheu um barreiro que esta sangrando próximo ao CIA do LAZER. Até o fechamento da matéria a COMPESA não se manifestou sobre o caso.

Com medo de assaltos, moradores denunciam falta de iluminação na rua Tenente Francisco F da Silva

Os moradores que residem na rua Tenente Francisco F da Silva, estão sendo prejudicados pela falta de iluminação na entrada da referida rua. De acordo com os moradores que procuraram o Site Paredão do Povo, nesta segunda-feira 15 os postes estão com as luzes apagadas há cerca de um mês.
O morador que não quer ser identificado afirmou que o acesso a rua está inviabilizado pela escuridão e que os pedestres passam correndo para fugir de assaltos e outros crimes. “A nossa rua está no escuro total. Os pedestres todos os dias estão passando correndo com medo dos assaltos que está tendo com muita frequência em Belo Jardim. Não tem uma lâmpada acesa à noite.
A escuridão tomou conta do local há um mês e ninguém tomou providências. Os postes estão com as lâmpadas apagadas, vejam só o perigo que corremos”.

Ausência de filhos da terra na Alepe e Câmara dos Deputados é motivo de lamentação em Sessão Ordinária.

Na última quarta-feira 10, em Sessão Ordinária reuniram-se os Vereadores que compõe o Poder Legislativo local e consequentemente representam a camada popular para discutir necessidades sociais, assim como apresentar as principais demandas populacionais.
Aproveitando o ensejo, Vereadores da oposição ao governo local como Gilvandro Estrela, Marcelino Monteiro e Pitomba da Lotação somado aos Vereadores da situação governamental como os Vereadores Tenente e Euninho lamentaram a ausência de representação dos candidatos filhos da terra na Assembleia Legislativa do Estado e Câmara dos Deputados, ressaltando-se que Belo Jardim teve como candidatos Andréa Mendonça (DEM) obtendo 24.608 votos no Estado e Vinícius Mendonça 54.131. Ambos não lograram a cadeira pela regra do jogo do Sistema Proporcional, mais conhecido como Coligação.
Outros Candidatos com menos votos conquistaram a vaga, pois com a última eleição podendo utilizar-se de partidos de aluguéis, crava mais uma vez uma disputa injusta para os candidatos aos cargos eletivos e aos eleitores que por muitas vezes e de forma indireta com o seu voto ajuda a eleger candidato diverso da sua escolha.

Dentre eles também há de se considerar o Ex-ministro da Educação Mendonça Filho (DEM), candidato ao Senado atingindo os seus 1. 302. 446 votos e que em sua recém passagem pelo Ministério trouxe um dos maiores investimentos para Belo Jardim que foi um campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco-UFRPE, que diminuirá o fluxo de estudantes que se deslocam para outras cidades para estudarem, além de impulsionar a economia da cidade.
Também foi lembrado pelos nobres edis a importância dos trabalhos desempenhados pelos eternos e maiores líderes do Município Cintra Galvão e José Mendonça (in memoriam) enquanto eram detentores de mandatos eletivos.
Infelizmente, pela primeira vez desde 1966 quando José Mendonça assumia seu primeiro mandato como Deputado Estadual, a terra do Bitury fica sem voz representativa.